logo_locamob
ir para o Locamob

Melhores feiras e feirinhas de São Paulo

por Sabrina21. agosto 2013 08:00

E aí pessoal, como vai a vida?

Sabiam que nesse domingo é comemorado o Dia do Feirante? Pois é, galera, dia daquele moço simpático que faz você experimentar todas as frutas da banca, mesmo que você não queira levar nenhuma (mas você acaba levando, pra não deixá-lo magoado). Então, que tal conferir algumas das melhores feiras (sejam estas de gastronomia, antiguidades ou feiras livres) de São Paulo? Vamos lá:

 

Feirinha da Liberdade

A feirinha acontece todos os domingos, lá mesmo, na Praça da Liberdade, e reúne desde artesanatos (não tão japoneses assim, mas legais do mesmo jeito) até muitas barraquinhas com alimentos típicos - não deixe de experimentar os tempurás de lá, que são simplesmente maravilhosos, e também os sucos de frutas feitos na hora. A feirinha acontece aos sábados e domingos, das 9h às 17h, e reúne muita, mas muita gente. 

Feirinha da Liberdade

Não parece, mas às vezes não dá nem pra andar.

Feirinha da Benedito Calixto

Lá na Praça Benedito Calixto, perto do metrô Clínicas, você encontra uma variedade enooooorme de antiguidades de todos os tipos, que vão desde moedas e notas antigas dos tempos em que sua bisavó ainda era criança até móveis e utensílios domésticos que remontam a tempos inimagináveis (ok, não são tão velhos assim, mas podem mais velhos do que você imagina). Além disso, você ainda pode encher a pança em algum dos vários barezinhos e restaurantes que circundam a praça - e também curtir as galerias de arte que dominam a região. A feirinha acontece aos sábados, das 8h às 18h. 

Feirinha da Benedito Calixto

Quero todos, por favor.

Feirinha da República

Durante os finais de semana, das 9h às 17h, a Praça da República se transforma em uma das feirinhas de artesanato mais legais de São Paulo! Lá você encontra de tudo e mais um pouco, de roupas a móveis e a até mesmo instrumentos musicais. Isso sem falar na praça de alimentação, que reúne as maiores gordices do mundo: doces de todos, comida japonesa, massas, entre outras delícias (não deixe de visitar uma das barraquinhas de doces, a senhora que os prepara é uma simpatia!). A feirinha acontece aos sábados e domingos, das 9h às 17h.

Feirinha da Praça da República

Muitas, mas muitas barraquinhas.

Feirinha do Vão do MASP

Essa é uma das mais conhecidas do pessoal. O vão do MASP abriga várias barraquinhas com todos os tipos de antiguidades, desde pratos de porcelana até discos de vinil e outras coisas legais, que são ainda mais incríveis para quem gosta de história! (Sério, não deixe de perguntar sobre todos os objetos que você encontrar. É muito interessante). Os preços variam de "vou querer 10 desse, por favor" até "gente... não pode, que absurdo". A feirinha acontece aos domingos, das 9h às 17h. 

Feirinha do Vão do MASP

Aproveite e dê uma passadinha no museu também.

Feira de Antiguidades do Bixiga

Não é só de massa que se vive no Bixiga! Outro destino legal para quem gosta de história é essa feirinha, que acontece na esquina da Brigadeiro Luís Antônio com a 13 de Maio. Lá você encontra objetos decorativos (como aqueles telefones lindos), móveis, joias, quinquilharias diversas (<3) e até mesmo roupas usadas. E, depois de rodar por todas essas barraquinhas, quer coisa melhor do que almoçar em alguma cantina? A feirinha funciona aos domingos, das 8h às 18h. 

Feira de antiguidades no BixigaBixiga + antiguidades = amor

Feira de Santa Rita

Acontece lá na Praça Santa Rita de Cássia, na Vila Mariana, e reúne várias barraquinhas incríveis. Lá, as bijuterias, objetos de decoração e outros artesanatos diversos são expostos em charmosas barraquinhas amarelas, cujos donos são sempre a simpatia em pessoa! Além disso, há várias barraquinhas com comidas típicas, que vão desde as japonesas até as portuguesas (bolinho de bacalhau, alguém?). A feirinha acontece aos sábados, das 9h às 16h.

 

Feira Hippie de Campinas

No maior clima de paz e amor, essa feirinha lá na Praça Fluminense, em Campinas, reúne desde os artesanatos típicos do ripongas (como aqueles brincos feitos de sementes) até doces caseiros - tudo isso distribuído entre mais de 40 barraquinhas, que contam também com uma praça de alimentação bem legal. A feira acontece aos sábados e domingos, das 9h às 14h.

Feirinha hippie de Campinas

Paz e amor, bicho.

Feira de Embu das Artes

É uma das maiores dessa lista - principalmente porque é um dos atrativos principais lá de Embu das Artes! Além do artesanato, é possível encontrar também uma variedade bem grande de antiguidades e até mesmo produtos orgânicos, que você provavelmente não irá encontrar em outros lugares. São mais de 500 barraquinhas diferentes, cada uma mais incrível do que a outra (há até mesmo uma feirinha de filhotes!). Se você quiser dar uma descansadinha, vá em algum dos vários restaurantes que ficam lá perto. Funciona aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 18h (pro pessoal que mora na capital, há ônibus para lá que saem do Terminal Tietê).

Feira de Embu das Artes O "tudo e mais um pouco" elevado a níveis extremos. 

Feira de Antiguidades do Pateo do Collegio

Aposto que poucas pessoas conheciam essa daqui! Mais de 50 expositores vendem desde joias até roupas e decorações antigas, uma mais legal que a outra - há, inclusive, vários livros a venda! Depois disso, você ainda pode aproveitar e dar uma passadinha lá no Museu Anchieta, que também é muito legal. A feirinha funciona às sextas-feiras, das 9h às 17h.

 

Feira de Arte, Cultura e Artesanato de Moema

Ela fica lá na Praça Nossa Senhora Aparecida, em Moema (jura?) e não possui muitas barraquinhas, mas vende muitas coisas legais: bijuterias, cintos, bolsas, artesanatos variados e, o melhor de tudo: comida! Não deixe de experimentar as deliciosas fogazzas e os outros doces que o a feirinha oferece. Ela funciona de quartas, sextas e domingos, das 9h às 17h.

Feirinha de Moema

 

Feira da Kantuta

Para quem gosta de conhecer outras culturas, essa feira lá no bairro do Pari é tudo de bom. Seu propósito é divulgar a cultura boliviana (assim como ajudar a comunidade local), com ingredientes, pratos e danças típicas. Além disso, a feira sempre realiza festas folclóricas, com apresentações culturais e de danças. Funciona aos domingos, das 11h às 19h.

Feira da KantutaCultura boliviana para todo mundo! 

Feirinha Gastronômica da Vila Madalena

Comida boa e barata, quem não gosta? Chefs famosos e aspirantes reúnem-se em barraquinhas que vendem os mais diversos tipos de pratos, sobremesas, entre outras delícias -  e tudo a precinhos super camaradas. O espaço comporta cerca de 200 pessoas por vez, por isso, não é incomum ver filas bem grandonas. A feirinha gastronômica funciona aos domingos, das 12h às 19h. Ah, leve dinheiro! Eles não aceitam cartão.

Comida boa e muita, muita gente. 

Feira da Ceasa

É uma das mais famosas de São Paulo e ocorre lá no CEAGESP. No varejão, como é conhecida a feira, você pode encontrar de tudo, como frutas, vegetais, legumes e tudo o que pode ser encontrado nas feiras comuns, todos com qualidade garantida. Além disso, junto a esta, há uma enorme feira de flores e plantas, com os mais variados tipos e espécies. A feira se divide em duas: a que é realizada às quartas à noite, um pouquinho menor, e a que acontece aos domingos, que é enorme. O espaço também conta com uma espécie de praça de alimentação, na qual, inclusive, alguns amigos resolvem fazer o happy hour.

Feira da Ceasa 

Feira Livre do Pacaembu

Realizada na Praça Charles Miller, em frente ao estádio, a feira vende (obviamente) os alimentos comuns vendidos nas feiras livres de bairro - mas o seu forte, na verdade, são os pasteis! Claro né gente, uma feira não é uma feira se não tiver a clássica barraquinha de pastel! Só que lá não tem só uma: são várias, uma mais gostosa que a outra. Ah, e não se esqueça do caldo de cana, viu? Essa feira também é uma oportunidade legal para encontrar turistas, já que por lá também fica o Museu do Futebol. A feira funciona às quintas e sábados, das 6h às 14h.

 

Feira do Parque da Água Branca

A feirinha do Parque da Água Branca, apesar de não ser assim tão grande (ela acontece dentro de dois galpões de madeira), atrai bastante gente, principalmente os naturebas, já que é especializada em produtos orgânicos que vão desde frutas e legumes até laticínios, pães e outros tipos de alimentos. Se bater a fome, há uma barraquinha qe vende lanches (orgânicos, claro). A feira ocorre aos sábados, das 5h às 12h.

Orgânicos pros naturebas. 

Feira da Praça IV Centenário

Localizada pertinho do centro de Guarulhos, a Praça IV Centenário voltou recentemente a receber a feirinha de alimentos orgânicos. A feira ainda é pequena, mas oferece uma variedade bem legal de produtos como frutas, verduras, doces entre outros. Se você estiver com fome, pode comer por lá mesmo,  nas barraquinhas que vendem lanches, e, se estiver cansado, pode aproveitar as massagens relaxantes que são oferecidas gratuitamente! A feira funciona aos sábados, das 7h às 13h.

Mais orgânicos pros naturebas. 

E aí, o que acharam? É claro que aqui nos só colocamos as feiras mais populares e conhecidas (o post ia ficar muito grande se colocássemos todas as feiras de São Paulo"), por isso, você pode encontrar mais feiras livres lá no site da prefeitura. 

Há mais diferenças entre um pastel e um paxxtel do que imagina nossa vã filosofia

por Sabrina29. abril 2013 10:19

      Há um bom tempo que quase todo mundo sabe que há uma grande diferença entre viver na cidade de São Paulo e viver na do Rio de Janeiro. Essa diferença, entretanto, não fica só na bolacha e no bixxcoito, ou no mesmo e no meixxmo -  e nem no fato de lá no Rio haver praias e aqui em São Paulo não: o custo de vida entre as duas cidades possui uma diferença muitas vezes gritante.

     A diferença entre o pacote de 1kg de feijão, por exemplo, é bem grande (R$3,03 no Rio e R$4,57 em São Paulo), assim como a entrada em uma balada, que no Rio custa R$41,71 e em São Paulo custa R$52,28 – mas não é tanto quando comparamos com os valores da educação: no Rio, a mensalidade do curso de Administração custa, em média, R$720,22 e, em São Paulo, custa R$1.126,15. A diferença é assustadora! 

    E não para por aí: há uma grande disparidade entre os preços de vários outros serviços, que envolvem transporte, diversão e teatros, comida, moradia, entre outras categorias. Mas por que isso acontece? A resposta é fácil: depende do salário médio de cada região, dos impostos sobre os produtos e mais várias outras coisas, que colaboram para deixar o preço de algum artigo mais caro ou mais barato, dependendo da região (se é mais perto ou mais afastado do centro) e até mesmo da época do ano. 

     Confira o infográfico que fizemos (fonte):

Infográfico - As diferenças entre SP e RJ

        No geral, a vida em São Paulo é um pouco mais cara do que a vida lá no Rio – e mais cinza, também, não é mesmo? Mas isso não parece importar para quem vive na cidade; quem é paulista de verdade sempre reclama, mas não trocaria São Paulo por nenhuma outra cidade. No Rio, é claro, acontece a mesma coisa: nenhum carioca quer deixar a Cidade Maravilhosa e abrir mão daquela caminhadinha gostosa pela areia antes de ir para o trabalho.

Gostou desse infográfico? :) Compartilhe em seu blog ou Site! Basta inserir o código abaixo em sua página. Simples Assim. s2

Facebook

Sobre o Locablog

O Locablog é o Blog do Locamob.

Com esse blog nós pretendemos aproximar a relação com nossos usuários e visitantes, fazendo do nosso cantinho um espaço agradável e divertido, onde você pode comentar e compartilhar tudinho em suas redes sociais.  ;)

Vamos indicar para você os melhores locais de todo o Brasil, te contar curiosidades sobre esses lugares e sobre o próprio Locamob, além de infográficos exclusivos, vídeos, histórias, notícias, coisas engraçadas e muito mais.

Então faça o seguinte: Fique à vontade! s2