logo_locamob
ir para o Locamob

Roteiro: onde comer no Centro de São Paulo

por Sabrina6. dezembro 2013 08:00

E aí, galera, como vão vocês? 

Faz tempo que não fazíamos um roteirinho básico para vocês, né? Mas tudo bem, tudo bem. No roteiro de hoje você vão conhecer alguns dos melhores lugares para se comer lá no Centro de São Paulo, o que acham? ;D

 

Monte Líbano

O Monte Líbano é um restaurante que já esta na ativa há mais de 30 anos, bem pertinho da 25 de Março, em um predinho comercial. Lá você encontra as mais tradicionais receitas libanesas, como quibe cru, tabule, kafta, entre outros pratos - todos eles com preços bem hone$tos.O restaurante é comandado pela família da fofíssima Alice Maatouk, de 79 aninhos. Tente ficar nas mesinhas da varanda, que possuem uma vista interessante da rua.

monte líbano sp

[Leia mais]

10 Melhores Bares em Curitiba

por Sabrina8. novembro 2013 08:00

Olá pessoal!

Hoje vamos fazer um post perfeito pra quem gosta de fazer aquele happy hour relaxante com amigos, depois de uma semana inteira de muito cansaço e de chefes chatos: um roteiro dos melhores bares da cidade de Curitiba, capital do Paraná. Chega de papo e vamos ao que interessa: 

 

Cana Benta

O Cana Benta, localizado no bairro Alto da XV, é uma mistura de cantina e boteco, mas que também serve cachaças e petiscos tipicamente nordestinos. O local é relativamente simples, mas já foi premiado várias vezes pela revista Veja por oferece um dos melhores happy hours da cidade. Além disso, eles também servem almoços com pratos executivos com carne ou outras opções à la carte, com direito à típica feijoada aos sábados. O local fica bem cheio, principalmente durante a noite, onde chega-se a ter filas de espera móito grandes. Na parte das bebidas, serve cervejas, whiskies, sucos e até uma cachaça de fabricação própria. 

cana benta curitiba

[Leia mais]

Onde se refrescar em São Paulo

por Sabrina23. outubro 2013 08:00

O calor chegou, minha gente, para a alegria ou tristeza de vocês. E o pior de tudo é que o verão nem começou ainda! 

É, a gente sabe como é difícil aguentar essas temperaturas amenas de São Paulo - por isso resolvemos fazer esse post especial com umas dicas de como se refrescar nesse verãozão que tá vindo por aí. Acreditem, as dicas são tudo menos dicas quentes (sacaram o trocadilho? ba dum tss).

[Leia mais]

O que vai rolar até quarta-feira

por Sabrina14. outubro 2013 14:00

A semana já começou com tudo!

Querem saber o que vai acontecer de legal até a próxima quarta-feira (16/10)? Vamos lá!

 

Semana de Combate à Violência Contra a Mulher

semana do combate à violência contra a mulher - USP

A Frente Feminista da USP realizará várias atividades sobre o tema nos dois campus da universidade (Cidade Universitária, no Butantã, e USP Leste). Serão vários debates, peças, oficinas e palestras nas quais os participantes poderão discutir a condição da mulher na sociedade. Todas elas são gratuitas. 

[Leia mais]

6 coisas pra fazer no fim de semana em São Paulo

por Giovanna11. outubro 2013 08:00

Olá, pessoal.

Depois de uma semana ~ daquelas ~, de muito trabalho (ou estudos, também), de aguentar o mal humor alheio do chefe ou professor, o fim de semana - que começa não-oficialmente toda sexta - chegou!

Se você já está planejando cada hora do seus preciosos dias de descanso, nós viemos te ajudar com umas dicas do que fazer e o que visitar no fim de semana em São Paulo. Bora conferir?

[Leia mais]

Chopp e cerveja: é tudo a mesma coisa?

por Sabrina16. agosto 2013 09:00

E aí, pessoal?

Hoje já é sextaaaaa! E sexta-feira é dia de quê? De happy hour com os amigos, claro! Nada melhor do que ir para aquele barzinho legal depois de horas intermináveis aguentando as chatices do trabalho e pedir uma cerveja... ou um chopp... tanto faz. 

Será que tanto faz mesmo? Na verdade, não necessariamente: o chopp e a cerveja podem ser bem parecidos, mas não são a mesma coisa. Querem ver? 

 

As diferenças

Primeiramente, as duas começam a diferir já na sua história: o chopp (ou pelo menos um primo distante dele) já é conhecido há mais de 6 mil anos (!). Pois é, galera, somos bêbados desde os tempos dos sumérios na Mesopotâmia. Com a descoberta - provavelmente acidental - da fermentação (o processo utilizado para fazer essa e várias outras bebidas alcoólicas), foi só um pulinho até descobrirmos que a fermentação dos cereais também produzia algo gostoso. Bem depois disso, a bebida começou a se popularizar devido à dominação do Império Romano sobre outros povos.

Os egípcios também gostavam de fazer um happy hour

O sabor que conhecemos hoje só foi conseguido lá na Idade Média, quando o malte (obtido da cevada, principal ingrediente dessa bebida) e outros componentes conservantes foram adicionados. Até aí, a produção era completamente artesanal, geralmente feita e estocada pelos monges. Entretanto, com o aumento dessa produção, a contaminação da bebida por bactérias e outros organismos tornou-se também maior.

Assim, com os avanços da ciência durante os muitos anos seguintes e as descobertas de Louis Pasteur com relação aos micro-organismos que contaminavam o chopp que foi possível criar uma maneira de "filtrar" essa bebida, eliminando esses bichinhos chatos num processo chamado de... pasteurização! E foi assim que surgiu a cerveja como conhecemos hoje! (Rapidinho: Pasteur, se vocês lembram das aulas de biologia, foi aquele cara que provou que a vida só pode surgir a partir de outra vida e de matéria orgânica, e não espontaneamente). 

Titio Pasteur

Logo, a principal diferença entre o chopp e a cerveja é justamente essa, ou seja, o chopp não é pasteurizado (por isso é sempre guardado em barris com bastante pressão) e a cerveja é (por isso tem uma validade beeem maior e é guardada em latinhas ou garrafas). Além disso, o famoso e adorado colarinho do chopp é importante para que ele fique gelado por mais tempo.

 

Curiosidades

- Em 1839, em uma cidade chamada Pilsen (isso os lembra de algo?), na República Tcheca, descobriram uma maneira de deixar o chopp mais saboroso e claro. Isso mesmo: até então, o chopp era exclusivamente escuro.

- O chopp é melhor servido entre 6° e 8°, pois assim o sabor fica mais intenso.

- O chopp brasileiro era chamado de "chopp barbante", pois os barris nos quais era armazenado eram amarrados com cordas para que a rolha não saísse voando feliz por aí, tamanha a pressão e quantidade de gás carbônico.

- "Chopp" deriva de "schoppen", que no alemão significa algo como copo ou jarra de meio litro (!)

- A cervejaria mais antiga do mundo se chama Weihenstephan, datando do ano de 1040. Ela fica (adivinhem onde) na Alemanha.

- A cerveja é terceira bebida mais popular do mundo.

- O país que mais consume a cerveja (não, não é a Alemanha) é a República Tcheca.

 

Onde ir?

Agora, vamos ao que interessa! Confira algumas cervejarias e chopperias bem legais para ir e beber bastante:

- Blend Bar: ele fica lá no Brooklin e ainda oferece música ao vivo para os clientes. O chopp Brahma é deliciosos, assim como a enorme variedade de bebidas nacionais e importadas e de petisquinhos. Ah, prepare-se para gastar um pouquinho.

- Cervejaria Ô, Fio: ela oferece centenas de marcas de cervejas de todos os países, como Alemanha (claro), Austrália, Dinamarca, Inglaterra e até mesmo do Japão! Além disso, eles ainda oferecem música ao vivo de boa qualidade de quinta a sábado. Você ainda pode fazer eventos lá, que vão desde confraternizações até casamentos (sério mesmo!). A cervejaria fica lá no Morumbi.

- Cervejaria Nacional: ela serve várias marcas de cervejas artesanais, feita ali mesmo no primeiro andar do lugar. Você ainda pode aproveitar e ir para o bar ou para o restaurante (2º e 3º andar, respectivamente) e pedir um chopp delicioso e na temperatura ideal! Eles também ficam abertos durante o almoço, lá em Pinheiros.

Chopp e cervejas nacionais!

- The Sailor: esse é para quem gosta de rock! No palco do térreo, sempre se apresentam bandas muito boas de pop e rock e a maioria dos drinks e pratos têm o nome de alguma banda ou personalidade (tem até o "dita", em homenagem à Dita von Teese, aquela linda). Eles servem cerveja importada e vários petiscos deliciosos! Também fica em Pinheiros.

Para os amantes de Rock (e da Dita von Teese <3)

- The Pub: fica lá na Rua Augusta e serve uma variedade incrível de cervejas e chopps (entre eles o adorado Chopp Guiness). Você pode curtir uma musiquinha (geralmente algum dos Beatles) e ainda experimentar os deliciosos hambúrgueres e pratos do local. 

 

E aí, gostaram? :D

 

Não se esqueçam do nosso concurso cultural! Vocês podem ganhar um Nokia Lumia 520!

É só opinar lá no www.locamob.com.br que vocês já estão concorrendo. A promoção vai até o dia 22/08, às 23h59 e os resultados serão divulgados no dia 26/08 às 20h. 

Fiquem de olho na nossa fanpage do Facebook para acompanhar o ranking das opiniões!  

Saiba mais em www.locamob.com.br/concurso

Paixão de (quase) todo mundo

por Sabrina19. julho 2013 08:00

E aí, galera?

O futebol é uma paixão nacional, não é verdade? Não só nacional, na verdade, mas do mundo todo. Mas você sabe como esse esporte surgiu e como chegou ao Brasil? É só ler o post completo que você vai descobrir!

 

História

Não há um consenso sobre a origem do futebol, mas acredita-se que um esporte parecido com ele tenha nascido na China em cerca de 3000 a.C (!). Nessa época, porém, o jogo era puramente um treinamento militar, no qual os soldados vencedores chutavam... a cabeça dos inimigos. (Curiosidade que não tem nada a ver, mas que é legal: os povos incas praticavam um jogo parecidinho com futebol no qual deveriam dominar a bola apenas com os quadris. Algumas vezes, o time derrotado era sacrificado e o crânio de seu capitão era usado como base para uma nova bola. Durmam com essa).

 

Depois da China, há indícios de que o esporte chegou ao Japão com algumas modificações, já que agora era praticado pela corte do imperador e o contato físico entre os jogadores era proibido. Mais tarde, registros de outro jogo parecido com o futebol surgiram na Grécia e Roma antigas, no qual os times costumavam ter 15 integrantes cada um.

Durante a Idade Média, o jogo ficou parecendo o futebol americano, já que era muito mais violento e permitia pontapés, socos e outras coisas. (Imaginem só: 27 pessoas de cada time se engalfinhando para fazer um gol... aff). Enfim, depois disso, o futebol finalmente chegou à Inglaterra, mais ou menos nos moldes que conhecemos hoje: com goleiros, pênaltis e os polêmicos impedimentos.

Daí pro Brasil foi um pulinho só: Charles Miller, que fora para terras inglesas para estudar, voltou para o Brasil e trouxe o jogo na bagagem, literalmente. Reza a lenda que os primeiros jogos realizados aqui em terras tupiniquins aconteceram em 1894, mas foi só a partir da década de 1920 que o esporte deixou de ser exclusividade das elites e começou a se popularizar. O resto da história vocês já sabem: o Brasil participou de todas as copas realizadas e ganhou 5 delas, sendo o único país a atingir essa marca (pelo menos até agora).

 

Titio Miller e seu simpático bigodón

Curiosidades

 - O time mais antigo do Brasil é o Sport Club Rio Grande, que recebeu o carinhoso apelido de Vovô;

 - O maior estádio do mundo está bem aqui, em terrinhas brasileiras: o Maracanã

- O campeonato com mais times em todo mundo reúne nada mais nada menos do que 500 times e é realizado na Inglaterra;

- 80 times do mundo usam a camisa branca;

- Na Alemanha e na Áustria, eles comemoram o gol gritando "TOR";

- O primeiro jogo noturno no Brasil foi iluminado pelos faróis de 22 bondes;

- O Dia do Futebol é comemorado em 19 de Julho pois essa foi a data de nascimento do Sport Club Rio Grande.

[Fonte]

 

Onde assistir

Confira alguns bares e pubs espertos para assistir a alguns jogos aqui em São Paulo:

- O Artilheiros, na Vila Madalena, já atrai os futeboleiros de plantão só pelo nome. São 4 telas de 50 polegadas e uma decoração feita de bandeiras e camisas de time para você curtir seu joguinho tranquilamente; 

A decoração legal do Artilheiros

- A Casa do Espeto, na Pompeia, possui 10 telões incríveis e vários projetores para deixar suas tardes e noites de jogos mais felizes. E para comer, adivinhem? Os espetinhos são a especialidade da casa.

- O Favela da Vila, na Vila Madalena, vive cheio, tanto por causa do sambinha que rola por lá tanto por causa da transmissão dos jogos.

- O Boteco São Bento, no Itaim, possui um telão incrível de 100 polegadas. Chopp e petisquinhos vão bem.

  

Olha que bonitinho

E aí, gostaram?

Os pães-duros piram

por Sabrina17. julho 2013 09:00

 

E aí, pessoal?

Ainda estamos na metade do mês, mas a grana está curta... ô, tristeza. Mas para vocês, pessoas duras, lisas e sem dinheiro nenhum, nós do Locamob viemos salvá-los! Confira alguns lugares para onde ir e gastar menos de R$ 50!

 

Diversão

 - Pinacoteca do Estado: para quem gosta de arte, esse é o passeio certo. Lá você encontra um acervo fixo com centenas de pinturas de artistas tanto nacionais quanto internacionais, além de vários esboços e estudos desses mesmos artistas. Você ainda pode conferir, todo mês, exposições diferentes no espaço. Os ingressos vão de R$3 a R$6 - de sábado e de quinta, das 18h às 22h, a entrada é franca.

 - CineSESC: com programação bem diversificada, que vai desde os filmes mais divulgados até os mais alternativos (além de abrigar mostras como o 8º Festival de Cinema Latino-Americano), o CineSESC é perfeito para quem quer ver bons filmes em uma sala com alta qualidade e pagar pouquinho. Os ingressos vão de R$8 a R$12.

 - Museu do Futebol: esse museu abriga várias exposições interessantes que mostram a história e a importância do futebol, tanto no Brasil quanto em outros países. Além disso, lá são realizadas palestras e - para a alegria da criançada - em Julho, há uma incrível programação de férias. Os ingressos custam R$6 e a entrada é franca aos domingos (durante a semana, crianças de até 7 anos não pagam).

 

 - Matilha Cultural: é um espaço cultural independente, formado por profissionais de várias áreas diferentes, que ministram debates sobre política e questões socio-ambientais. Lá sempre há exposições interessantes (tanto de arte quando de cinema), bem como palestras e cursos. Além disso, eles sempre promovem feiras de adoção de cães e gatos aos domingos. Os preços variam conforme a programação, mas são sempre bem baixinhos.

 - Casa Fora do Eixo: imagine uma casa onde moram 18 pessoas (fora alguns hóspedes), onde você pode curtir um showzinho de alguma banda mais alternativa - com direito a comidinhas e cerveja - de graça. A Casa Fora do Eixo é assim: eles tem até uma moeda própria. Se você gosta da vida no maior estilo "sociedade alternativa", esse é o seu lugar. Antes de ir, é só mandar um e-mail para contato@foradoeixo.org.br e pronto! Aí é só curtir.

 - Museu da Imagem e do Som: mais conhecido como MIS, esse museu apresenta um acervo incrível de fotografias, filmes e muito mais, que mostram a interessante história do audiovisual. Mas o melhor de tudo é a Green Sunset, uma festa de música eletrônica que é realizada todo terceiro fim de semana do mês, do lado de fora do Museu. A festa conta com DJs nacionais e internacionais e o ingresso custa só R$14! Veja um vídeo que explica mais sobre essa festa:

 

 

Comidas

 - Casa Búlgara: para quem gosta de bureka. CALMA GENTE, é só um prato típico da Bulgária (somos um blog de família, por favor) feito com uma rosquinha folheada com recheios que podem ser doces ou salgados. Na Casa Búlgara você pode experimentar vários sabores por precinhos que vão de míseros R$3 a R$4 (e para levá-las para casa, o quilo custa R$45).

 Olha que bonitinho que é lá!

 - Gopala Mandhava: um restaurante indiano honestí$$imo. São servidas duas opções de pratos por dia (lembrando que os pratos seguem a culinária lacto-vegetariana e que misturam ingredientes indianos com brasileiros), com suco, salada e sobremesa inclusos. O preço durante a semana é de R$25 e aos sábados é de R$30, com a opção de se pagar por meio prato (R$18 durante a semana e R$22 aos sábados). Eles não aceitam cartão, então leve dinheiro.

 - Suns Burguer: preços justíssimos para hambúrgueres enormes e caseiros. Eles servem sanduíches e comidinhas muito boas e bem preparadas, com muitas opções vegetarianas para quem quiser. Além disso, o pessoal que atende é muito simpático (e custa menos que o McDonald's, cof cof). São 240g de pura gordice por só R$18,90 (ou R$16,90 pros verdinhos).

 Apenas reparem no tamanho desse monstro.

 - Restaurante Huang: comidinha chinesa baratinha para quem está duro. O yakissoba serve tranquilamente umas 4 pessoas e custa só R$14. Além disso, o restaurante - que possui uma decoração bem simples, mas quem é que vai olhar para isso quando está com fome? - serve vários outros pratos e porções típicos chineses, todos muito bem servidos e bem baratos. 

 - Lamen Kazu: sabem o que é lamen? É miojo (só que japonês, né). Mas não pensem que é um miojo puro e simples: são mais de 16 receitas feitas com lamen importado do Japão!  Os preços vão de R$19 a R$35 (e às vezes você pode pegar uma fila, mas sem problemas).

 

Compras

 - 25 de Março: não poderia faltar na lista, né? Nessa rua (e nas ruas perto dela) você pode encontrar tudo o que precisa, desde tecidos até decorações e bijuterias (coisa que aliás não falta por lá). São centenas de lojas que oferecem os mais variados produtos pelos mais variados preços - é só saber escolher direitinho. Fora os camelôs, né...

 ... socorro.

 - Rua José Paulino: fica do ladinho da Estação da Luz e reúne dezenas de lojas ótimas para comprar vários tipos de roupas, desde as mais "modinha" até roupas de festa (que obviamente são bem mais caras). Dá para ficar horas entrando e saindo das lojinhas e ainda não conseguir ver todas...

 - Brás: esse bairro é um pouco melhor que a José Paulino porque: é um bairro INTEIRO com roupas baratinhas e bonitinhas. Tem roupa para bebês, crianças, adultos, velhinhos... tudo o que você puder imaginar por preços bem baixos. Dá para achar roupas legais por menos de R$50 tranquilamente.

 - Daiso Japan: a mais nova belezura de São Paulo. Imagine comprar tudo (ouviram bem? TUDO) pela bagatela de R$6. Pois é, esse é o paraíso para quem gosta de comprar muita coisa e pagar barato. Lá você encontra desde quinquilharias diversas até material escolar, decoração e muito, muito mais. Vale a pena conferir!

 

 

E aí, gostou dessas dicas? Tem mais alguma dica legal? Então fale pra gente nos comentários :D

 

O Dia dos Namorados está chegando!

por Sabrina7. junho 2013 14:07

   

      E aí, pessoal!

     Para a alegria de alguns e terror de outros, o Dia dos Namorados já está chegando! É nessa quarta, dia 12, então se você ainda não comprou o presente do seu amor, corra. Sério.

    Para te ajudar nessa difícil missão de encontrar um presente legal, nós preparamos esse infográfico com algumas dicas, olha só:

     Legal, né? Imagine só que delícia passar uma semaninha em Bora Bora, longe de trabalho, faculdade e preocupações? Não tem quem não goste. Mas, se a grana tá curta, nada melhor do que um passeiozinho pela cidade, não é mesmo? Como, por exemplo, ir lá pro Parque do Ibirapuera e ficar caminhando e assistindo ao show das fontes. Ou então ir lá pro Era Uma Vez um Chalezinho - um restaurante fofíssimo e romântico (e caro, mas isso não vem ao caso) que promete deixar seu Dia dos Namorados completamente encantador.

     Ah, e por falar em encantador, você já está participando da nossa promoção? Não? Como não, gente? 

    É o seguinte: para dar tempo de o presente chegar na sua casa, a promoção acaba nesse Domingo e tem os resultados divulgados já na Segunda. Então corra, entendeu? É só dar uma passadinha lá no Locamob e opinar sobre seus locais favoritos (quanto mais, melhor!) para concorrer a essa linda Cesta de Guloseimas oferecida pelo Flores Online.

Gostou desse infográfico? :) Compartilhe em seu blog ou Site! Basta inserir o código abaixo em sua página. Simples Assim. s2

    Acesse www.locamob.com.br/concurso e saiba mais. Você também pode baixar o nosso aplicativo por aqui e opinar por lá!

(Sério, participe. Você vai deixar o amor da sua mais feliz <3)

Há mais diferenças entre um pastel e um paxxtel do que imagina nossa vã filosofia

por Sabrina29. abril 2013 10:19

      Há um bom tempo que quase todo mundo sabe que há uma grande diferença entre viver na cidade de São Paulo e viver na do Rio de Janeiro. Essa diferença, entretanto, não fica só na bolacha e no bixxcoito, ou no mesmo e no meixxmo -  e nem no fato de lá no Rio haver praias e aqui em São Paulo não: o custo de vida entre as duas cidades possui uma diferença muitas vezes gritante.

     A diferença entre o pacote de 1kg de feijão, por exemplo, é bem grande (R$3,03 no Rio e R$4,57 em São Paulo), assim como a entrada em uma balada, que no Rio custa R$41,71 e em São Paulo custa R$52,28 – mas não é tanto quando comparamos com os valores da educação: no Rio, a mensalidade do curso de Administração custa, em média, R$720,22 e, em São Paulo, custa R$1.126,15. A diferença é assustadora! 

    E não para por aí: há uma grande disparidade entre os preços de vários outros serviços, que envolvem transporte, diversão e teatros, comida, moradia, entre outras categorias. Mas por que isso acontece? A resposta é fácil: depende do salário médio de cada região, dos impostos sobre os produtos e mais várias outras coisas, que colaboram para deixar o preço de algum artigo mais caro ou mais barato, dependendo da região (se é mais perto ou mais afastado do centro) e até mesmo da época do ano. 

     Confira o infográfico que fizemos (fonte):

Infográfico - As diferenças entre SP e RJ

        No geral, a vida em São Paulo é um pouco mais cara do que a vida lá no Rio – e mais cinza, também, não é mesmo? Mas isso não parece importar para quem vive na cidade; quem é paulista de verdade sempre reclama, mas não trocaria São Paulo por nenhuma outra cidade. No Rio, é claro, acontece a mesma coisa: nenhum carioca quer deixar a Cidade Maravilhosa e abrir mão daquela caminhadinha gostosa pela areia antes de ir para o trabalho.

Gostou desse infográfico? :) Compartilhe em seu blog ou Site! Basta inserir o código abaixo em sua página. Simples Assim. s2

Facebook

Sobre o Locablog

O Locablog é o Blog do Locamob.

Com esse blog nós pretendemos aproximar a relação com nossos usuários e visitantes, fazendo do nosso cantinho um espaço agradável e divertido, onde você pode comentar e compartilhar tudinho em suas redes sociais.  ;)

Vamos indicar para você os melhores locais de todo o Brasil, te contar curiosidades sobre esses lugares e sobre o próprio Locamob, além de infográficos exclusivos, vídeos, histórias, notícias, coisas engraçadas e muito mais.

Então faça o seguinte: Fique à vontade! s2