logo_locamob
ir para o Locamob

Um combo de sushis

por Sabrina13. setembro 2013 08:00

E aí pessoal bonito? :D

Sabem aquela vontade matadora de comer comida japonesa (tipo desejo de grávida mesmo), e aí você não quer ficar perdendo tempo escolhendo o tipo de sushi que você quer? Ahn? Mas sushi não é tudo igual? Não! É sério. Existem mais tipos de sushi do que todos imaginávamos. Querem ver alguns? :D

Hosomaki - são aqueles pequenininhos, com um recheio só (aqueles que você consegue comer de monte).

Neguitoromaki - são feitos com arroz, atum cru e cebolinha, envolto em alga marinha.

 

Uramaki - contém arroz e tiras de peixe (às vezes com algum outro ingrediente), enfeitado com gergelim. Mais conhecido como "aquele sushi invertido", já que o arroz fica para fora e a alga para dentro.

Futomaki - são aqueles sushis gigantes, que você fica meia hora tentando pegar com os hashis, aí desiste e pega com a mão mesmo, mas ele não cabe inteiro na boca. É recheado com folhas, peixes e raízes. 

Kappamaki - são recheados com tiras de pepino. (Rapidinho: a Titia Wikipedia diz que o sushi recebeu esse nome por causa do kappa, uma criatura do folclore japonês que gostava muito de pepino).

Ebimaki - feito de arroz com camarão cozido, envolvido pela nossa amiguinha alga.

Kanimaki - vem recheado com kani cozido e gergelim (para quem não sabe, kani é aquela coisinha rosa feita com vários tipos de peixes mais arroz prensado).

Gunkanmaki - parece um barquinho e pode ser recheado de várias formas, mas geralmente é com algas de peixe ou peixes em cubo.

Oshizushi - é um sushi prensadão, que é cortado em pedacinhos que cabem na boca (dizem).

Ebitem - arroz com camarão empanado, pepino e alga, envolto por gergelim.

Califórnia - a versão americanizada do uramaki, recheado com kani, pepino e manga.

Nigirisushi - são aqueles bolinhos compridos de arroz, com peixe cru em cima (ou camarão e outros peixes, às vezes presos por uma tirinha de alga). São preparados artesanalmente e às vezes com um pouco de wasabi, aquela raíz do tinhoso (sério gente, se vocês conseguem comer isso, têm o meu respeito).

Temaki - isso mesmo, os temakis são tipos de sushis. São grandes e feito em forma de cones, bastante recheados com peixe cru ou outras variações (geralmente com creamcheese, pepino, kani, etc).

Hot Roll - são os sushis fritos, aquelas delícia. Geralmente são servidos com cream cheese e cebolinha por cima.

Esses são os básicos, mas sempre há algumas variações de sabores e recheios dentro de cada um :D

 

Onde Comer?

Vamos para a parte que mais interessa! Vejam onde comer alguns dos tipos de sushis que falamos acima: 

- O Sushi Hiroshi, em Santana, oferece vários combos de sushis, como o Sushi Super, que vem com vários niguiris, califórnias, kappasushis até mesmo sushis de polvo e de camarão. Além disso, também serve temakis, ebimakis, kamimakis, entre vááárias outras opções. Ah, e tudo por preços bem convidativos :D

- O Airin Sushi Bar, em Perdizes, possui um rodízio com móitas opções diferentes diferentes, desde os clássicos sushis até temakis e outros pratos típicos, todos muito bem preparados - e com direito a sorvete de sobremesa! O rodízio custa cerca de R$40 por pessoa.

- O Momiji Sushi, no Jabaquara, serve, além do rodízio bem variado, vários pratos a la carte -  e claro, com móóóito sushi! Hot rolls, temakis, kanimakis, uramakis e todos os outros etcéteras são muito bem preparados e fresquinhos. O rodízio também custa cerca de R$40 por pessoa.

- O Yokozuna, em Pinheiros, oferece vários combinados de sushis, como o Makuchi, que vem com sushis de 7 peixes diferentes, 1 de camarão, 4 kappamaki e 4 temakis. Além disso, vocês também podem experimentar vários outros sushis, sashimis, combinados, entre outras delícias. De sobremesa, não deixem de experimentar o tempurá de sorvete.

- E é claro, não poderia faltar uma temakeria! A Kori, na Liberdade, possui uma variedade bem grande de temakis, contando com o delicioso temaki de peixe branco e o divino temaki de hot roll! Sério gente, experimente isso, você serão felizes. Os preços também são uma delícia ;)

Conta pra gente, qual sushi deu mais água na boca? ;)

 

10 restaurantes vegetarianos para não passar fome

por Sabrina6. setembro 2013 08:00

E aí galera!

Nós sabemos que vocês, leitores fieis, adoram uma boquinha. É gente, não adianta negar, está no sangue de vocês. Por isso, como nós somos lindos e bonzinhos, resolvemos fazer uma lista que vai agradar seus estômagos: os 10 melhores restaurantes vegetarianos para você não passar fome de jeito nenhum! (É isso mesmo: aquilo de que vegetarianos só comem "comida de coelho" é mito!).

Bom, vamos ao que interessa:

Vegacy

 Ele fica lá na Rua Augusta e é o paraíso para quem é vegano. Você pode experimentar a grande variedade de saladas e pratos muito gostosos, como a berinjela com tofu ou o macarrão a bolonhesa (com proteína de soja, claro) e pagar por quilo, no almoço. Além disso, você pode escolher também salgados, pizzas e até mesmo hambúrgueres - sem esquecer das sobremesas! O ambiente é bem gostoso e moderno, perfeito para ir com os amigos (e você ainda pode comprar produtos veganos na lojinha que fica no térreo).

 

Gopala Madhava

Fica lá na Consolação. Ele serve duas opções de prato por dia, com direito a salada, prato principal, suco e sobremesa, tudo incluso no preço! O principal tipo de cozinha oferecida no local é a indiana, utilizando ingredientes como o ghee (um tipo de manteiga), mas também mistura vários outros pratos como massas, lasanhas e até mesmo feijoada - claro que tudo é feito com ingredientes naturais e sem carne, o que agrada a vegetarianos e veganos. O ambiente possui dois andares e é todo decorado com temas indianos, inclusive com mesinhas baixas para que você possa sentar no chão. 

 

Cheiro Verde

Durante a semana, esse restaurante lá no Jardim Paulista serve pratos executivos com direito a entrada, prato principal e sobremesa. Todos os pratos são muito gostosos, além das saladas diferentes, dos quiches e das tortas, bem como as sobremesas e os sucos (experimente o de abacaxi com ervas) e são muito bem servidos - ou seja: impossível sair de lá sem estar completamente satisfeito. O atendimento é excelente e eles ainda oferecem delivery para os locais na região da Av. Paulista.

 

Goa Vegetariano

No Goa você pode pagar um preço fixo e experimentar uma entrada, um prato principal quente, um suco e uma sobremesa -  e, se você ainda não estiver satisfeito, pode pedir outra porção dos pratos sem pagar mais por isso, olhem só que maravilha! Cada dia da semana tem várias opções de pratos feitos com ingredientes naturais, como, por exemplo, o escondidinho de cogumelo. Além de ser vegetariano (com algumas opções veganas), o restaurante foi planejado para produzir o menor impacto ambiental possível, possuindo até mesmo um bicicletário e - olha só - uma rede para descansar depois do almoço. Ele fica lá em Pinheiros.

 

 

Recanto Vegetariano

O principal diferencial desse restaurante (que fica lá no Itaim Bibi, perto da Berrini) é que todos os produtos e ingredientes utilizados são produzidos na própria fazenda do dono do local, ou seja, todos são orgânicos e completamente livres de agrotóxicos. Você paga um precinho fixo e come até seu estômago não caber mais em você, contando com várias opções de pratos (a maioria deles veganos), sobremesas, saladas, entre outros. O local é super confortável e possui o melhor custo-benefício (R$26 por pessoa).

 

Banana Verde

Aqui você pode pagar um preço fixo e escolher entre os dois pratos principais do dia, além de se servir à vontade no buffet de saladas ou sopas e ainda escolher uma sobremesa (a do dia ou salada de frutas). Os pratos mudam conforme o dia da semana e são todos feitos com ingredientes naturais e bem fresquinhos e, durante a noite, são servidos a la carte, contando com várias opções de pizzas, risotos e até massas. O ambiente é bem confortável, apesar de pequeno, e bem gostoso, com um jardinzinho e até mesmo uma lojinha que vende produtos naturais e outras coisinhas. Ele fica lá em Pinheiros.

 

Goshala

Também em Pinheiros, o restaurante serve pratos lactovegetarianos. As receitas são bem variadas, fugindo dos pratos mais comuns como proteína de soja, e são muito bem servidas, feitas com ingredientes 100% naturais. A cozinha principal é a indiana, mas eles servem alguns outros pratos mais diversificados. O ambiente é bem charmoso, todo decorado e muito aconchegante, e os preços são muito em conta (vale a pena pedir o prato do dia, que é mais baratinho).

 

Cachoeira Tropical

O restaurante de Moema serve comida 100% natural e fresquinha, além de várias opções de alimentos integrais para acompanhar. Ele funciona no estilo pague e coma à vontade e, por isso, tem muitas opções de saladas, pratos quentes, sucos e sobremesas, tudo incluso no preço. As receitas são bem simples, assim como o ambiente, mas ainda assim são muito saborosas - e vale a pena pelo custo-benefício.

 

Alcaparra

O Alcaparra está há mais de 20 anos servindo comida 100% vegetariana, no estilo buffet, com uma variedade bem grande de saladas e pratos, que mudam durante os dias da semana. As sobremesas estão inclusas no preço e também são bem variadas e, claro, muito gostosas! Perto do caixa você encontra uma lojinha com produtos naturais que dificilmente você encontraria por aí.

 

Galleria Pizzeria

Localizada perto do Metrô Vila Madalena, essa é a única pizzaria completamente vegetariana de São Paulo. Todas as pizzas são feitas artesanalmente com ingredientes naturais e orgânicos e servidas no estilo rodízio (R$19 por pessoa) - ou seja: dá para experimentar todos os melhores sabores! Além disso, você ainda pode curtir um filminho, músicas e exposições de fotografias que geralmente passam por lá. 

 

E, para quem não mora em São Paulo, aí vão alguns bônus:

-  O San Ro, em Savassi (BH), além de ser completamente vegetariano, também serve comida tipicamente taiwanesa no estilo self service. O buffet é bem farto, com muitas opções de pratos quentes, saladas, pratos crus e cozidos que agradam até os carnívoros de carteirinha! A música ambiente contribui para deixar o local ainda mais aconchegante.

- O Vegetariano Social Clube, no Leblon (RJ), serve comida vegana e orgânica. A variedade de pratos é bem grande, contando com várias saladas, risotos, pizzas e até mesmo feijoada (que é servida aos domingos). O restaurante oferece o sistema de buffet no almoço e a la carte no jantar.

- O Prato Verde, em Farroupilha (Porto Alegre), é uma boa opção para ovolactovegetarianos. No buffet são servidos 14 tipos de saladas, além de vários pratos como quiches, hambúrgueres, pizzas, legumes gratinados e quatro variedades de sobremesas que variam durante os dias da semana. às quintas, é servida comida exclusivamente vegana.

 

E aí, gostaram? :D

Locamob por aí!

por Sabrina29. agosto 2013 14:00

E aí pessoal?

Estão achando estranho um post nosso na quinta? Ah, sabem como é, né, às vezes não dá para esperar até a outra semana...

Pois bem: viemos com essa edição mais do que especial da nossa aparição aqui no Locablog para mostrar para vocês um vídeo super legal! A Flávia Calina é uma moça super linda que tem um canal no youtube e um blog onde ela posta várias dicas de maquiagens, cabelo, compras e até mesmo o diário de sua gravidez. Vale muito a pena ver os vídeos dela, são muito legais e as dicas são ótimas (a mulherada pira)!

A Flávia fez uma entrevista bem legal com o nosso fundador, o Vitor, já que eles foram, olha só que bonitinho, colegas de faculdade! A entrevista ficou meio longuinha, mas é muito legal ver e entender a história tanto do Vitor quanto a do próprio Locamob. Confiram:

Lindos, né? <3

Shows no segundo semestre

por Sabrina28. agosto 2013 08:00

E aí galera, tudo bem?

Vocês se divertiram nesse primeiro semestre? Pois é gente, já estamos com os pezinhos em Setembro e, quando vocês menos esperarem, já vão estar comemorando o Natal... Mas, deixando o papo de velho do lado, ainda dá tempo de se divertir e móito até o final desse ano, principalmente com a quantidade enorme de shows que vão acontecer até Dezembro. Querem ver?

 

Marisa Monte

A cantora fará apresentações no HSBC Brasil (SP), dos dias 30/08 a 08/09. O show faz parte da divulgação do álbum "O Que Você Quer Saber da Verdade" (2011) e conta com bonitas projeções em um telão. Os ingressos vão de R$100 a R$300.

30 e 31/08 e 06/09: a apresentação ocorrerá às 22h

01 e 08/09: a apresentação ocorrerá às 18h.

 

Alceu Valença

O show, que ocorrerá no Credicard Hall (SP), dia 07/09, contará com sucessos como "Tropicana", "Anunciação", "Cavalo de Pau", entre outros. Os ingressos vão de R$30 a R$150.

O horário da apresentação será às 22h.

 

Beach House

A banda de dream-pop se apresenta no Cine Jóia (SP), no dia 28/08. O show apresentará algumas faixa de seu último álbum, "Bloom".

Os ingressos custam R$180 (a inteira).

 

Joss Stone (Circuito Banco do Brasil)

A cantora britânica de soul music deve apresentar sucessos como "Cry Baby Cry" e músicas de seu último álbum, "The Soul Sessions Vol.2" (2012).

O show acontece no dia 31/08, no Wet'n'Wild (Salvador), e os ingressos custam R$160.

 

Beyoncè

A turnê "The Mrs. Carter Show World Tour", cheia de coreografias, cenários, mudas de roupa e jogos de luzes passará por quatro cidades brasileiras e incluirá vários sucessos da cantora. Os ingressos vão de R$140 a R$630.

08/09: Fortaleza, no Arena Castelão.

11/09: Belo Horizonte, no Estádio do Mineirão.

15/09: São Paulo, no Estádio do Morumbi.

17/09: Brasília, no Estádio Nacional.

 

Alicia Keys

A cantora fará shows nos dias 12 e 13/09, no Espaço das Américas (SP). Nos shows estarão inclusos sucessos como "No One", "Empire State of Mind", "Fallin'", além de faixas de seu novo álbum "Girl on Fire". 

Os ingressos vão de R$300 a R$590.

 

Matchbox Twenty

A banda, em sua primeira turnê pelo Brasil, apresenta seu novo álbum "North" (2012), o primeiro desde que o guitarrista Adam Gaynors saiu da banda. Os ingressos vão de R$210 a R$660.

17/09: São Paulo, no Espaço das Américas.

18/09: Curitiba, no Master Hall.

 

John Mayer

O cantor se apresenta, no dia 19/09, na Arena Anhembi (SP), com a turnê "Born and Raised", de seu último disco.

Os ingressos vão de R$240 a R$500.

 

Bruce Springsteen

Para comemorar seus 40 anos de carreira, o cantor e sua banda (The E Street Band) farão um show único, no dia 18/09, no Espaço das Américas (SP). Serão tocados sucessos como "Born in the USA", entre outros.

Os ingressos vão de R$260 a R$540.

 

Bon Jovi

A banda, com 30 anos de carreira, fará um show em São Paulo, no dia 21/09, no Estádio do Morumbi. A turnê é do álbum "What About Now" e o show será aberto por nada mais nada menos do que o Nickelback.

Os ingressos vão de R$240 a R$680.

 

Gogol Bordell

A banda mistura componentes de vários países do mundo, como China, Etiópia, Tailândia, Rússia, entre outros, bem como mistura ritmos desses com rock. Os ingressos vão de R$65 a R$240.

23/09: Porto Alegre, no Bar Opinião.

24/05: Curitiba, no Master Hall.

25/09: São Paulo, no HSBC Brasil.

 

Iron Maiden, Slayer e Ghost B.C

As três bandas farão shows juntas em São Paulo e Curitiba, contando com seus melhores sucessos, além de faixas que não costumam fazer parte de seus setlists. Os ingressos vão de R$260 a R$540.

20/09: São Paulo, na Arena Morumbi.

24/09: Curitiba, local a definir.

 

Alice in Chains

A banda grunge tocará no dia 26/09, no Espaço das Américas (SP), com a turnê do "The Devil Put Dinossaurs Here", seu álbum mais novo.

Os ingressos vão de R$220 a R$340.

 

Black Sabbath

 

Nosso comedor de morcegos preferido volta ao Brasil com três dos quatro integrantes originais do Black Sabbath, com a turnê "Reunion". Os sucessos da banda não ficarão de fora, além de faixas do álbum "13". Os ingressos vão de R$180 a R$600

09/10: Porto Alegre, no estacionamento da FIERGS.

11/10: São Paulo (os ingressos estão esgotados D:).

13/10: Rio de Janeiro, na praça da Apoteose.

15/10: Belo Horizonte, no Mineirão.

 

Simple Minds

A banda também participa do Circuito Banco do Brasil e toca no dia 12/10 no Bioparque, em Curitiba. 

Os ingressos vão de R$80 a R$160.

 

Monsters of Rock

O festival, que conta com bandas como Aerosmith, Queensrysche, Whitesnake, Korn, Slipknot, entre outras, acontecerá nos dias 19 e 20/10, na Arena Anhembi (SP).

Os ingressos vão de R$300 a R$560.

 

Ringo Starr

O ex-Beatle fará dois shows por aqui, contando com vários sucessos de sua carreira solo. Os ingressos custam de R$120 a R$650.

29/10: São Paulo, no Credicard Hall.

31/10: Curitiba, no Teatro Positivo.

 

Red Hot Chili Peppers

A banda fará shows em três cidades brasileiras com a turnê do "I'm With You" e os shows de abertura ficarão por conta da banda Yeah Yeah Yeahs. Os ingressos custam desde R$240 a R$500.

02/11: Belo Horizonte, no Mega Space.

07/11: São Paulo, na Arena Anhembi.

09/11: Rio de Janeiro, no Parque dos Atletas.

 

Justin Bieber

O ídolo teen apresenta sua turnê do álbum "Believe" (2012), contando com os sucessos de sua longa carreira. Os ingressos vão de R$280 a R$650.

02/11: São Paulo, na Arena Anhembi.

03/11: Rio de Janeiro, na Praça da Apoteose.

 

Festival Planeta Terra

O festival ocorrerá no dia 09/11, no Campo de Marte (SP) e conta com atrações como Blur, Travis, Lana del Rey, entre outros.

Os ingressos custam de R$300 a RS350.

 

Stevie Wonder e Jason Mraz

Ambos também fazem parte do Circuito Banco do Brasil, com shows a serem realizados em São paulo e em Brasília. Jason Mraz vem para terrinhas tupiniquins para divulgar o "Love is a Four Letter Word" (2012). Os ingressos custam R$240.

07/12: Brasília, no Centro Cultural Banco do Brasil.

14/12: São Paulo, no Campo de Marte.

 

Ah, também tem o Rock in Rio, claro, com bandas como Muse, Iron Maiden, Metallica, The Offspring, Florence and the Machine, etc. Mas seria sacanagem colocar aqui sendo que quase todos os ingressos estão esgotados... ops.

MAS, para aliviar um pouquinho a dor, fiquem com essa música do Muse:

  E aí, qual desses shows você quer ir? :D

 

Melhores feiras e feirinhas de São Paulo

por Sabrina21. agosto 2013 08:00

E aí pessoal, como vai a vida?

Sabiam que nesse domingo é comemorado o Dia do Feirante? Pois é, galera, dia daquele moço simpático que faz você experimentar todas as frutas da banca, mesmo que você não queira levar nenhuma (mas você acaba levando, pra não deixá-lo magoado). Então, que tal conferir algumas das melhores feiras (sejam estas de gastronomia, antiguidades ou feiras livres) de São Paulo? Vamos lá:

 

Feirinha da Liberdade

A feirinha acontece todos os domingos, lá mesmo, na Praça da Liberdade, e reúne desde artesanatos (não tão japoneses assim, mas legais do mesmo jeito) até muitas barraquinhas com alimentos típicos - não deixe de experimentar os tempurás de lá, que são simplesmente maravilhosos, e também os sucos de frutas feitos na hora. A feirinha acontece aos sábados e domingos, das 9h às 17h, e reúne muita, mas muita gente. 

Feirinha da Liberdade

Não parece, mas às vezes não dá nem pra andar.

Feirinha da Benedito Calixto

Lá na Praça Benedito Calixto, perto do metrô Clínicas, você encontra uma variedade enooooorme de antiguidades de todos os tipos, que vão desde moedas e notas antigas dos tempos em que sua bisavó ainda era criança até móveis e utensílios domésticos que remontam a tempos inimagináveis (ok, não são tão velhos assim, mas podem mais velhos do que você imagina). Além disso, você ainda pode encher a pança em algum dos vários barezinhos e restaurantes que circundam a praça - e também curtir as galerias de arte que dominam a região. A feirinha acontece aos sábados, das 8h às 18h. 

Feirinha da Benedito Calixto

Quero todos, por favor.

Feirinha da República

Durante os finais de semana, das 9h às 17h, a Praça da República se transforma em uma das feirinhas de artesanato mais legais de São Paulo! Lá você encontra de tudo e mais um pouco, de roupas a móveis e a até mesmo instrumentos musicais. Isso sem falar na praça de alimentação, que reúne as maiores gordices do mundo: doces de todos, comida japonesa, massas, entre outras delícias (não deixe de visitar uma das barraquinhas de doces, a senhora que os prepara é uma simpatia!). A feirinha acontece aos sábados e domingos, das 9h às 17h.

Feirinha da Praça da República

Muitas, mas muitas barraquinhas.

Feirinha do Vão do MASP

Essa é uma das mais conhecidas do pessoal. O vão do MASP abriga várias barraquinhas com todos os tipos de antiguidades, desde pratos de porcelana até discos de vinil e outras coisas legais, que são ainda mais incríveis para quem gosta de história! (Sério, não deixe de perguntar sobre todos os objetos que você encontrar. É muito interessante). Os preços variam de "vou querer 10 desse, por favor" até "gente... não pode, que absurdo". A feirinha acontece aos domingos, das 9h às 17h. 

Feirinha do Vão do MASP

Aproveite e dê uma passadinha no museu também.

Feira de Antiguidades do Bixiga

Não é só de massa que se vive no Bixiga! Outro destino legal para quem gosta de história é essa feirinha, que acontece na esquina da Brigadeiro Luís Antônio com a 13 de Maio. Lá você encontra objetos decorativos (como aqueles telefones lindos), móveis, joias, quinquilharias diversas (<3) e até mesmo roupas usadas. E, depois de rodar por todas essas barraquinhas, quer coisa melhor do que almoçar em alguma cantina? A feirinha funciona aos domingos, das 8h às 18h. 

Feira de antiguidades no BixigaBixiga + antiguidades = amor

Feira de Santa Rita

Acontece lá na Praça Santa Rita de Cássia, na Vila Mariana, e reúne várias barraquinhas incríveis. Lá, as bijuterias, objetos de decoração e outros artesanatos diversos são expostos em charmosas barraquinhas amarelas, cujos donos são sempre a simpatia em pessoa! Além disso, há várias barraquinhas com comidas típicas, que vão desde as japonesas até as portuguesas (bolinho de bacalhau, alguém?). A feirinha acontece aos sábados, das 9h às 16h.

 

Feira Hippie de Campinas

No maior clima de paz e amor, essa feirinha lá na Praça Fluminense, em Campinas, reúne desde os artesanatos típicos do ripongas (como aqueles brincos feitos de sementes) até doces caseiros - tudo isso distribuído entre mais de 40 barraquinhas, que contam também com uma praça de alimentação bem legal. A feira acontece aos sábados e domingos, das 9h às 14h.

Feirinha hippie de Campinas

Paz e amor, bicho.

Feira de Embu das Artes

É uma das maiores dessa lista - principalmente porque é um dos atrativos principais lá de Embu das Artes! Além do artesanato, é possível encontrar também uma variedade bem grande de antiguidades e até mesmo produtos orgânicos, que você provavelmente não irá encontrar em outros lugares. São mais de 500 barraquinhas diferentes, cada uma mais incrível do que a outra (há até mesmo uma feirinha de filhotes!). Se você quiser dar uma descansadinha, vá em algum dos vários restaurantes que ficam lá perto. Funciona aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 18h (pro pessoal que mora na capital, há ônibus para lá que saem do Terminal Tietê).

Feira de Embu das Artes O "tudo e mais um pouco" elevado a níveis extremos. 

Feira de Antiguidades do Pateo do Collegio

Aposto que poucas pessoas conheciam essa daqui! Mais de 50 expositores vendem desde joias até roupas e decorações antigas, uma mais legal que a outra - há, inclusive, vários livros a venda! Depois disso, você ainda pode aproveitar e dar uma passadinha lá no Museu Anchieta, que também é muito legal. A feirinha funciona às sextas-feiras, das 9h às 17h.

 

Feira de Arte, Cultura e Artesanato de Moema

Ela fica lá na Praça Nossa Senhora Aparecida, em Moema (jura?) e não possui muitas barraquinhas, mas vende muitas coisas legais: bijuterias, cintos, bolsas, artesanatos variados e, o melhor de tudo: comida! Não deixe de experimentar as deliciosas fogazzas e os outros doces que o a feirinha oferece. Ela funciona de quartas, sextas e domingos, das 9h às 17h.

Feirinha de Moema

 

Feira da Kantuta

Para quem gosta de conhecer outras culturas, essa feira lá no bairro do Pari é tudo de bom. Seu propósito é divulgar a cultura boliviana (assim como ajudar a comunidade local), com ingredientes, pratos e danças típicas. Além disso, a feira sempre realiza festas folclóricas, com apresentações culturais e de danças. Funciona aos domingos, das 11h às 19h.

Feira da KantutaCultura boliviana para todo mundo! 

Feirinha Gastronômica da Vila Madalena

Comida boa e barata, quem não gosta? Chefs famosos e aspirantes reúnem-se em barraquinhas que vendem os mais diversos tipos de pratos, sobremesas, entre outras delícias -  e tudo a precinhos super camaradas. O espaço comporta cerca de 200 pessoas por vez, por isso, não é incomum ver filas bem grandonas. A feirinha gastronômica funciona aos domingos, das 12h às 19h. Ah, leve dinheiro! Eles não aceitam cartão.

Comida boa e muita, muita gente. 

Feira da Ceasa

É uma das mais famosas de São Paulo e ocorre lá no CEAGESP. No varejão, como é conhecida a feira, você pode encontrar de tudo, como frutas, vegetais, legumes e tudo o que pode ser encontrado nas feiras comuns, todos com qualidade garantida. Além disso, junto a esta, há uma enorme feira de flores e plantas, com os mais variados tipos e espécies. A feira se divide em duas: a que é realizada às quartas à noite, um pouquinho menor, e a que acontece aos domingos, que é enorme. O espaço também conta com uma espécie de praça de alimentação, na qual, inclusive, alguns amigos resolvem fazer o happy hour.

Feira da Ceasa 

Feira Livre do Pacaembu

Realizada na Praça Charles Miller, em frente ao estádio, a feira vende (obviamente) os alimentos comuns vendidos nas feiras livres de bairro - mas o seu forte, na verdade, são os pasteis! Claro né gente, uma feira não é uma feira se não tiver a clássica barraquinha de pastel! Só que lá não tem só uma: são várias, uma mais gostosa que a outra. Ah, e não se esqueça do caldo de cana, viu? Essa feira também é uma oportunidade legal para encontrar turistas, já que por lá também fica o Museu do Futebol. A feira funciona às quintas e sábados, das 6h às 14h.

 

Feira do Parque da Água Branca

A feirinha do Parque da Água Branca, apesar de não ser assim tão grande (ela acontece dentro de dois galpões de madeira), atrai bastante gente, principalmente os naturebas, já que é especializada em produtos orgânicos que vão desde frutas e legumes até laticínios, pães e outros tipos de alimentos. Se bater a fome, há uma barraquinha qe vende lanches (orgânicos, claro). A feira ocorre aos sábados, das 5h às 12h.

Orgânicos pros naturebas. 

Feira da Praça IV Centenário

Localizada pertinho do centro de Guarulhos, a Praça IV Centenário voltou recentemente a receber a feirinha de alimentos orgânicos. A feira ainda é pequena, mas oferece uma variedade bem legal de produtos como frutas, verduras, doces entre outros. Se você estiver com fome, pode comer por lá mesmo,  nas barraquinhas que vendem lanches, e, se estiver cansado, pode aproveitar as massagens relaxantes que são oferecidas gratuitamente! A feira funciona aos sábados, das 7h às 13h.

Mais orgânicos pros naturebas. 

E aí, o que acharam? É claro que aqui nos só colocamos as feiras mais populares e conhecidas (o post ia ficar muito grande se colocássemos todas as feiras de São Paulo"), por isso, você pode encontrar mais feiras livres lá no site da prefeitura. 

Chopp e cerveja: é tudo a mesma coisa?

por Sabrina16. agosto 2013 09:00

E aí, pessoal?

Hoje já é sextaaaaa! E sexta-feira é dia de quê? De happy hour com os amigos, claro! Nada melhor do que ir para aquele barzinho legal depois de horas intermináveis aguentando as chatices do trabalho e pedir uma cerveja... ou um chopp... tanto faz. 

Será que tanto faz mesmo? Na verdade, não necessariamente: o chopp e a cerveja podem ser bem parecidos, mas não são a mesma coisa. Querem ver? 

 

As diferenças

Primeiramente, as duas começam a diferir já na sua história: o chopp (ou pelo menos um primo distante dele) já é conhecido há mais de 6 mil anos (!). Pois é, galera, somos bêbados desde os tempos dos sumérios na Mesopotâmia. Com a descoberta - provavelmente acidental - da fermentação (o processo utilizado para fazer essa e várias outras bebidas alcoólicas), foi só um pulinho até descobrirmos que a fermentação dos cereais também produzia algo gostoso. Bem depois disso, a bebida começou a se popularizar devido à dominação do Império Romano sobre outros povos.

Os egípcios também gostavam de fazer um happy hour

O sabor que conhecemos hoje só foi conseguido lá na Idade Média, quando o malte (obtido da cevada, principal ingrediente dessa bebida) e outros componentes conservantes foram adicionados. Até aí, a produção era completamente artesanal, geralmente feita e estocada pelos monges. Entretanto, com o aumento dessa produção, a contaminação da bebida por bactérias e outros organismos tornou-se também maior.

Assim, com os avanços da ciência durante os muitos anos seguintes e as descobertas de Louis Pasteur com relação aos micro-organismos que contaminavam o chopp que foi possível criar uma maneira de "filtrar" essa bebida, eliminando esses bichinhos chatos num processo chamado de... pasteurização! E foi assim que surgiu a cerveja como conhecemos hoje! (Rapidinho: Pasteur, se vocês lembram das aulas de biologia, foi aquele cara que provou que a vida só pode surgir a partir de outra vida e de matéria orgânica, e não espontaneamente). 

Titio Pasteur

Logo, a principal diferença entre o chopp e a cerveja é justamente essa, ou seja, o chopp não é pasteurizado (por isso é sempre guardado em barris com bastante pressão) e a cerveja é (por isso tem uma validade beeem maior e é guardada em latinhas ou garrafas). Além disso, o famoso e adorado colarinho do chopp é importante para que ele fique gelado por mais tempo.

 

Curiosidades

- Em 1839, em uma cidade chamada Pilsen (isso os lembra de algo?), na República Tcheca, descobriram uma maneira de deixar o chopp mais saboroso e claro. Isso mesmo: até então, o chopp era exclusivamente escuro.

- O chopp é melhor servido entre 6° e 8°, pois assim o sabor fica mais intenso.

- O chopp brasileiro era chamado de "chopp barbante", pois os barris nos quais era armazenado eram amarrados com cordas para que a rolha não saísse voando feliz por aí, tamanha a pressão e quantidade de gás carbônico.

- "Chopp" deriva de "schoppen", que no alemão significa algo como copo ou jarra de meio litro (!)

- A cervejaria mais antiga do mundo se chama Weihenstephan, datando do ano de 1040. Ela fica (adivinhem onde) na Alemanha.

- A cerveja é terceira bebida mais popular do mundo.

- O país que mais consume a cerveja (não, não é a Alemanha) é a República Tcheca.

 

Onde ir?

Agora, vamos ao que interessa! Confira algumas cervejarias e chopperias bem legais para ir e beber bastante:

- Blend Bar: ele fica lá no Brooklin e ainda oferece música ao vivo para os clientes. O chopp Brahma é deliciosos, assim como a enorme variedade de bebidas nacionais e importadas e de petisquinhos. Ah, prepare-se para gastar um pouquinho.

- Cervejaria Ô, Fio: ela oferece centenas de marcas de cervejas de todos os países, como Alemanha (claro), Austrália, Dinamarca, Inglaterra e até mesmo do Japão! Além disso, eles ainda oferecem música ao vivo de boa qualidade de quinta a sábado. Você ainda pode fazer eventos lá, que vão desde confraternizações até casamentos (sério mesmo!). A cervejaria fica lá no Morumbi.

- Cervejaria Nacional: ela serve várias marcas de cervejas artesanais, feita ali mesmo no primeiro andar do lugar. Você ainda pode aproveitar e ir para o bar ou para o restaurante (2º e 3º andar, respectivamente) e pedir um chopp delicioso e na temperatura ideal! Eles também ficam abertos durante o almoço, lá em Pinheiros.

Chopp e cervejas nacionais!

- The Sailor: esse é para quem gosta de rock! No palco do térreo, sempre se apresentam bandas muito boas de pop e rock e a maioria dos drinks e pratos têm o nome de alguma banda ou personalidade (tem até o "dita", em homenagem à Dita von Teese, aquela linda). Eles servem cerveja importada e vários petiscos deliciosos! Também fica em Pinheiros.

Para os amantes de Rock (e da Dita von Teese <3)

- The Pub: fica lá na Rua Augusta e serve uma variedade incrível de cervejas e chopps (entre eles o adorado Chopp Guiness). Você pode curtir uma musiquinha (geralmente algum dos Beatles) e ainda experimentar os deliciosos hambúrgueres e pratos do local. 

 

E aí, gostaram? :D

 

Não se esqueçam do nosso concurso cultural! Vocês podem ganhar um Nokia Lumia 520!

É só opinar lá no www.locamob.com.br que vocês já estão concorrendo. A promoção vai até o dia 22/08, às 23h59 e os resultados serão divulgados no dia 26/08 às 20h. 

Fiquem de olho na nossa fanpage do Facebook para acompanhar o ranking das opiniões!  

Saiba mais em www.locamob.com.br/concurso

Tatuagens para todos os gostos

por Sabrina14. agosto 2013 08:00

E aí galera? 

Vocês gostam de tatuagens? É, elas são bem legais mesmo! Mas, antes de fazer uma, por menor que seja, é preciso ter certeza se é aquilo mesmo que vocês querem fazer! Não adianta escolher algum desenho que vocês sabem que não vão gostar muito e depois tentar remover a tatuagem, porque isso é muito difícil de fazer (e bem caro também). Também é importante saber se o tatuador usa equipamentos esterilizados e se ele é confiável (ou então você pode acabar com uma desgraça dessas no seu lindo corpinho).

Pois bem, bora ao que interessa! Que tal conhecer alguns dos diversos tipos de tatuagens existentes? Vejam só:

- Tribal: um dos estilos mais conhecidos. São aqueles desenhos bem intricados, geralmente feitos apenas com tinta preta e inspirados nas tatuagens de tribos ancestrais, que usavam estes símbolos para se comunicarem. As tatuagens de hoje são feitas com aquelas agulhas e tintas permanentes, mas as verdadeiras tatuagens tribais poderiam ser feitas com objetos cortantes ou tintas naturais. 

 

 - Old School/Tradicional: são aquelas que remetem ao início da popularização das tatuagens com os marinheiros. Elas costumas retratar âncoras, nós e até mesmo as famosas pin-ups, com traços grossos e bem definidos.

 Linda, né?

- Orientais: geralmente são trabalhos bem grandes, cobrindo quase o corpo inteiro, e muito detalhadas. Os desenhos representam elementos comuns na cultura oriental como carpas, gueixas, dragões, alguns tipos de flores, samurais, entre outros. Tatuagens assim são encontradas principalmente nos membros da Yakuza, a máfia japonesa.

 

- New School: utilizam alguns elementos das tattoos Old School e alguns novos, com traçados que lembram bastante o grafitti. Elas costumas ser bem coloridas e sombreadas. 

 

- Maori: os maoris são uma tribo indígena da Nova Zelândia que possui as tatuagens como símbolos de status. Os desenhos desse tipo de tattoo são bastante intrincados e detalhados, possuindo vários tipos diferentes de simbologias e interpretações. Originalmente, as tatuagens eram feitas com ossos ou objetos cortantes para a aplicação de tinta, o que dava a elas um efeito em alto-relevo.

 

- Biomecânica: é a retratação de partes do corpo (como olhos, coração, entre outro) misturados e conectados com fios, engrenagens, entre outros. A representação mais comum é de como se a pele estivesse rasgada (é uma das mais bonitas, na singela opinião dessa pessoa que vos fala).

 

Gente... eu quero!

 - Portrait: "retrato" em inglês. Os desenhos consistem na representação de fotos e/ou rostos de pessoas e animais. O tatuador necessariamente precisa desenhar pra caramba para fazer um trabalho bonito.

 

 

 

- Frases: o nome já diz tudo, né? São a representação de frases, letras de músicas, trechos de poemas, etc. (É estremamente recomendado que você e seu tatuador saibam as regras do português, senão...).

"Serenidade para aceitar; Coragem para mudar" 

 

"Sonhe como se você fosse viver para sempre. Viva como se fosse morrer hoje"

- Boldline: inspiradas nos quadrinhos, retratam seus personagens. Os traços são bem grossos e muito coloridos.

 

- Religiosas: representam figuras bíblicas e religiosas (dã). 

 

 

- Celta: costuma ser confundida com a tribal, mas na verdade retrata símbolos constantemente presentes na mitologia céltica (como o triskle, que representa as tríades da vida como passado, presente e futuro). Costumam ser bem coloridas e intrincadas.

- Belfaro Pigmentação: mais conhecida como maquiagem definitiva (a mulherada pira).

 

- Sumi: utiliza a técnica oriental, com a utilização de bambu (ao invés da agulha) para a aplicação de tinta. 

 

 

- Black Light Tattoo: usa uma tinta especial que só aparece quando exposta à luz negra (os baladeiros piram).

 

 

- Tatuagem com tinta branca: essa é só para os tatuadores profissionais fazerem! A tatuagem usa um tipo de tinta diferente, a branca (a vá), o que faz com que, dependendo do seu tom de pele, o desenho fique parecendo uma cicatriz. Ela não brilha no escuro como a de cima e precisa de várias retoques com o tempo, mas o resultado é bem bonito.

 Muito bonita, né?

- Branding e Alto Relevo: na primeira, a pela é cortada ou queimada no formato do desenho. Na segunda, a pele de algumas partes do desenho é retirada, formando um efeito em alto-relevo. (Gente, dá um negócio estranho só de pensar nisso).

 Ai. Apenas.

 

Que bonitin... ai.

- Indiana: não é bem uma tatuagem definitiva, mas vale colocar aqui como um bônus. Quando uma moça vai se casar na Índia, seus pais pedem ajuda de um astrólogo para prever suas dificuldades, e assim escolhem o desenho a ser feito. As "tatuagens" são feitas nas mãos e nos pés, com henna (também chamada de mehendi). Não há muitas palavras para dizer o quanto esses desenhos são lindos, apenas vejam as imagens. 

 

Vou me casar lá na Índia, só para fazer essas tatuagens.

 

Onde fazer?

Se interessaram por alguma? Confira alguns dos melhores estúdios de tatuagem de São Paulo:

- Led's Tattoo: o maior e uma dos mais conhecidos do Brasil. Além das tatuagens, por lá você também encontra um pequeno SPA com tratamentos de estética e terapia corporal. O preço das sessões aqui é um pouco mais caro do que em outros estúdios, mas vale a pena, né?

- Scorpions Tattoo: funcionando desde 1980, o estúdio é referência em tatuagem aqui em Sampa. Ele fica lá na Vila Mariana e conta com 7 tatuadores profissionais, todos ótimos e muito simpáticos. Mas prepare-se para esperar entre uma semana e quinze dias: eles são muito atarefados!

- Sick Mind: para quem gosta de tatuagens no estilo Old School com influências do rockabilly! Além disso, você ainda encontra por lá uma loja incrível de artigos para skate e roupas muito legais, voltadas para o pessoal punk.

- Polaco Tattoo: localizado lá nos Jardins, o estúdio conta com 5 tatuadores especializados em tatuagens orientais, Old School, portraits e biomecânicas. 

- Black Ball Crew: para aqueles que querem uma tatuagem diferente das comuns! Lá elas são feitas "sob medida", do jeitinho que o cliente quiser. 

 

E aí, se animaram para fazer aquela tattoo legal? :D

Prepare-se para o Dia dos Pais!

por Sabrina31. julho 2013 08:00

E aí, pessoal?

Vocês estão lembrados de que o Dia dos Pais está chegando, né? Não? Então gente, já estamos com os dois pés em Agosto, acooordem! Faltam duas semanas pro Dia dos Pais, que acontece no próximo dia 11

Bom, agora que vocês já sabem e já começaram a se desesperar porque ainda não compraram o presente, aí vão algumas diquinhas mágicas colhidas pelas internets da vida, para todos os tipos de pais:

- Lá no Extra vocês podem encontrar de tudo: desde coisas normais encontradas em um supermercado (mas acho que seu papai não ia gostar muito disso...) até eletroeletrônicos muito legais, como os vários modelos das câmeras digitais da Nikon. Elas também são facilmente encontradas lá na Fnac ou na Saraiva (e aproveite para comprar alguns livrinhos espertos para o seu pai. Que tal um box com a série de livros "As Crônicas de Gelo e Fogo"?).

 

- Se seu pai faz o tipo esportivo, que tal dar aquele tênis legal da Nike ou alguma outra coisa relacionada a esportes? Vocês podem encontrá-los em lojas como a Centauro ou Decathlon, ou ainda nos próprios outlets das marcas (da própria Nike, da Adidas, etc), por preços bem mais legais.

 

Tem pra todos os gostos

- Papais tecnológicos gostam de ganhar smartphones, tablets e computadores. Vocês podem achá-los em lojas como o Ponto Frio ou outras do estilo (como no Extra e na Saraiva, como já falamos aqui). Procurar por preços menores em lojas online é uma boa e sempre dá resultados. Só não vá comprar essas coisas em camelôs, por favor. Aí já é sacanagem. 

 E a guerra continua... 

- Quem disse que pais estilosos não gostam de ganhar roupas e acessórios? Já imaginaram seus papitos com um terno da Armani ou da Ralph Lauren? Mas ok, ok. Todos sabemos que a grana não está assim tão fácil. Por isso, há várias lojas com precinhos beeeeeem mais simpáticos que também vendem roupas super estilosas, como a Renner, por exemplo. Além disso, há centenas de lojas online que vendem acessórios e camisetas incríveis, é só procurar que vocês acham muita coisa boa!

 Para todos os gostos e bolsos

 

- É claro que os papais nerds não poderiam faltar nessa lista: lojas como a Geek.Etc.Br, uma subdivisão da Livraria Cultura, vendem coisas incríveis que vão dos mais diversos quadrinhos como Homem Aranha ou Hulk ou qualquer outro que vocês imaginarem até camisetas e moletons baseadas nesses quadrinhos ou em jogos (por falar nisso, a sessão de jogos para quase todas as plataformas é incrível). É desnecessário falar que lojas online também vendem coisas incríveis nesse mesmo estilo. 

 

Aproveitem e vejam esse comercial fofinho da Oreo para o Dia dos Pais:

 

E aí, gostaram das dicas? :D 

 

Não se esqueçam do nosso concurso cultural! Você pode ganhar um Nokia Lumia 520 e fazer seu papai mais feliz!

É só opinar lá no www.locamob.com.br que vocês já estão concorrendo. A promoção vai até o dia 22/08, às 23h59 e os resultados serão divulgados no dia 26/08 às 20h. 

Fiquem de olho na nossa fanpage do Facebook para acompanhar o ranking das opiniões! 

Saiba mais em www.locamob.com.br/concurso

Abrace sua Vovó!

por Sabrina24. julho 2013 08:00


E aí, pessoal?

Sabiam que nessa sexta é comemorado o Dia da Vovó? Legal né? Não tem coisa melhor do que ir pra casa da avó no final de semana e comer aquele monte de comida boa que ela faz (mesmo quando você já está quase explodindo e ela continua colocando mais comida no seu prato). Que tal levar sua vovó para fazer algumas atividades legais? Confira algumas dicas abaixo:

 

- O Parque da Água Branca oferece várias oficinas e atividades para os idosos, tanto na parte da manhã quanto na parte da tarde. São vários cursos de pintura em tela, tapeçaria, violão, inglês, yoga, teatro e até mesmo japonês e francês - imagina, que bonitinho, sua vovó poliglota?. Todas as atividades são gratuitas e são realizadas de segunda a sexta pelo Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo (FUSSESP). Veja mais oficinas aqui.

Parque da Água Branca: clima de fazenda e atividade para os idosos

- Os SESCs oferecem, durante o ano todo, cursos de iniciação na natação, com dois estilos de nados. O curso dura 1 ano e é aberto para pessoas a partir dos 13 anos de idade.

- A Associação de Moradores da Vila Curuçá (Santo André) realiza aulas de ginástica para idosos, às segundas e quartas, totalmente gratuitas. É uma ótima chance para cuidar da saúde de sua vovó enquanto ela se diverte!

- No Centro de Referência ao Idoso, no Mandaquí, são oferecidos vários tipos de atividades físicas como dança e ginástica, além de oficinas de trabalhos manuais. Os especialistas dizem que esse tipo de centro de convivências ajuda na socialização dos velhinhos, bem como também evitam a depressão.

 - O Centro de Referência e Cidadania do Idoso (Creci), na República, tem como atividade principal as aulas de dança espanhola, ministradas também por uma jovem senhorinha de 75 anos, que também ensina espanhol. Passam por lá cerca de 500 pessoas por dia!

 

Dança espanhola

- E claro, não deixe de levá-la em um bom restaurante! Experimente levá-la ao Casarão 54, que fica em Araçariguama (SP). O lugar tem um clima de fazenda que é uma delícia, com uma área verde bem grandona e, claro, comida de melhor qualidade!

 

Imaginem que delícia comer em um lugar desses? :D

- Para experimentar uma comida caipira de verdade, leve-a ao O Caipira. Lá com certeza há pratos que lembrarão sua infância: bolinho de mandioca, polenta, entre outros. Você pode até pedir pra sua vovó replicar as receitas também (e elas vão ficar ainda melhores, afinal, nenhuma cozinheira é melhor do que nossas avós!)

- Se sua avó é uma típica nonna italiana, leve-a ao Abruzzi. Lá são servidos pratos como polpetones, canelones e muitas outras massas deliciosas que vão deixar você bem satisfeito (mais ou menos do mesmo jeito de quando você come na casa da vovó). 

- Lá no Bananeira, você pode levar sua família toda e comer bastante! O restaurante serve comidas típicas de todo o Brasil, como rolinhos de tapioca com carne seca, casquinha de siri, cuscuz (aquela coisa maravilhosa que com certeza sua vovó faz e muito bem!), entre outras delícias.

- O Chácara Santa Cecília é um reduto verde bem no meio de São Paulo. Você e sua vovó vão poder relaxar bastante por lá, já que o espaço é dividido em vários ambientes e possui inclusive um bosque bem bonito. Além disso, no cardápio do almoço estão inclusas várias saladas e pratos especiais e até mesmo doces caseiros (sabem aqueles que  vovó fazia de domingo? Pois então).

- O Pé de Manga é mais um pontinho verde aqui em Sampa. Pontinho não: pontão! O restaurante e bar é enorme, com muuuita área verde, laguinho artificial e três mangueiras (pé de manga, saca?) bonitonas. A comida servida é tipicamente brasileira, uma delícia!

E, por falar em comida... deu fome. Então, para alegria dos nossos estômagos, aí vai uma receitinha esperta da mais típica culinária vovónesca: bolinho de chuva!

 

 Ingredientes:

  • 2 ovos;
  • 2 colheres de açúcar;
  • 1 xícara de chá de leite;
  • Trigo;
  • 1 colher de sopa de fermento;
  • Açúcar e canela

Modo de preparo:

  • Misture tudo, até chegar em uma massa nem muito mole e nem muito dura (nossa, que instrução mais específica essa. Mas siga seu coração ou peça ajuda para a vovó que dará certo :D);
  • Aqueça uma panela com bastante óleo (bastante mesmo, para os bolinhos ficarem boiando felizes enquanto fritam);
  • Vá colocando colheradas da massa nesse óleo (do tamanho que quiser, mas é melhor que elas sejam pequenas para a massa render mais) e não deixe o bolinho ficar cru por dentro!
  • Depois de fritos, passe os bolinhos no açúcar e na canela;
  • Divirta-se :D

[Fonte]

 

Olhem que belezuras 

E aí, gostaram? :D

  

Pessoal, estão lembrando do nosso concurso cultural?

Para ganhar um Nokia Lumia 520, é só se cadastrar lá no www.locamob.com.br e começar a opinar nos lugares que você mais gosta! Façam opiniões criativas e que falem tudo sobre o local escolhido, tudo bem? Clique aqui para se lembrar de como fazer uma opinião digna de ganhar esse concurso!

De quebra, nós aproveitamos para lançar o nosso aplicativo para Windows Phone, olha só que legal! :D

Vocês têm até o dia 22/08 para participar! Saiba mais em www.locamob.com.br/concurso

 

Paixão de (quase) todo mundo

por Sabrina19. julho 2013 08:00

E aí, galera?

O futebol é uma paixão nacional, não é verdade? Não só nacional, na verdade, mas do mundo todo. Mas você sabe como esse esporte surgiu e como chegou ao Brasil? É só ler o post completo que você vai descobrir!

 

História

Não há um consenso sobre a origem do futebol, mas acredita-se que um esporte parecido com ele tenha nascido na China em cerca de 3000 a.C (!). Nessa época, porém, o jogo era puramente um treinamento militar, no qual os soldados vencedores chutavam... a cabeça dos inimigos. (Curiosidade que não tem nada a ver, mas que é legal: os povos incas praticavam um jogo parecidinho com futebol no qual deveriam dominar a bola apenas com os quadris. Algumas vezes, o time derrotado era sacrificado e o crânio de seu capitão era usado como base para uma nova bola. Durmam com essa).

 

Depois da China, há indícios de que o esporte chegou ao Japão com algumas modificações, já que agora era praticado pela corte do imperador e o contato físico entre os jogadores era proibido. Mais tarde, registros de outro jogo parecido com o futebol surgiram na Grécia e Roma antigas, no qual os times costumavam ter 15 integrantes cada um.

Durante a Idade Média, o jogo ficou parecendo o futebol americano, já que era muito mais violento e permitia pontapés, socos e outras coisas. (Imaginem só: 27 pessoas de cada time se engalfinhando para fazer um gol... aff). Enfim, depois disso, o futebol finalmente chegou à Inglaterra, mais ou menos nos moldes que conhecemos hoje: com goleiros, pênaltis e os polêmicos impedimentos.

Daí pro Brasil foi um pulinho só: Charles Miller, que fora para terras inglesas para estudar, voltou para o Brasil e trouxe o jogo na bagagem, literalmente. Reza a lenda que os primeiros jogos realizados aqui em terras tupiniquins aconteceram em 1894, mas foi só a partir da década de 1920 que o esporte deixou de ser exclusividade das elites e começou a se popularizar. O resto da história vocês já sabem: o Brasil participou de todas as copas realizadas e ganhou 5 delas, sendo o único país a atingir essa marca (pelo menos até agora).

 

Titio Miller e seu simpático bigodón

Curiosidades

 - O time mais antigo do Brasil é o Sport Club Rio Grande, que recebeu o carinhoso apelido de Vovô;

 - O maior estádio do mundo está bem aqui, em terrinhas brasileiras: o Maracanã

- O campeonato com mais times em todo mundo reúne nada mais nada menos do que 500 times e é realizado na Inglaterra;

- 80 times do mundo usam a camisa branca;

- Na Alemanha e na Áustria, eles comemoram o gol gritando "TOR";

- O primeiro jogo noturno no Brasil foi iluminado pelos faróis de 22 bondes;

- O Dia do Futebol é comemorado em 19 de Julho pois essa foi a data de nascimento do Sport Club Rio Grande.

[Fonte]

 

Onde assistir

Confira alguns bares e pubs espertos para assistir a alguns jogos aqui em São Paulo:

- O Artilheiros, na Vila Madalena, já atrai os futeboleiros de plantão só pelo nome. São 4 telas de 50 polegadas e uma decoração feita de bandeiras e camisas de time para você curtir seu joguinho tranquilamente; 

A decoração legal do Artilheiros

- A Casa do Espeto, na Pompeia, possui 10 telões incríveis e vários projetores para deixar suas tardes e noites de jogos mais felizes. E para comer, adivinhem? Os espetinhos são a especialidade da casa.

- O Favela da Vila, na Vila Madalena, vive cheio, tanto por causa do sambinha que rola por lá tanto por causa da transmissão dos jogos.

- O Boteco São Bento, no Itaim, possui um telão incrível de 100 polegadas. Chopp e petisquinhos vão bem.

  

Olha que bonitinho

E aí, gostaram?

Facebook

Sobre o Locablog

O Locablog é o Blog do Locamob.

Com esse blog nós pretendemos aproximar a relação com nossos usuários e visitantes, fazendo do nosso cantinho um espaço agradável e divertido, onde você pode comentar e compartilhar tudinho em suas redes sociais.  ;)

Vamos indicar para você os melhores locais de todo o Brasil, te contar curiosidades sobre esses lugares e sobre o próprio Locamob, além de infográficos exclusivos, vídeos, histórias, notícias, coisas engraçadas e muito mais.

Então faça o seguinte: Fique à vontade! s2